A Hora da Verdade

A Hora da Verdade no blog do Herasmo Leite

4 de nov de 2015

Pressão da Famem por liberação de convênios não intimida governador




A tentativa da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) de emparedar o governador Flávio Dino (PCdoB) para cobrar liberação de convênios – firmados no apagar das luzes do governo Roseana Sarney com o objetivo de turbinar a campanha do então candidato do PMDB a governador, Edinho Lobão (PMDB), nas eleições de 2014 – fracassou.
O chefe do Executivo estadual deixou claro que seu compromisso é reverter o quadro de pobreza que assola o Estado, fruto dos 50 anos de mando da oligarquia Sarney, e não transferir recursos para ser usado ao bel prazer pelas prefeituras e empreiteiras. Alertou, porém, que os convênios regulares estão sendo liderados independente de filiação partidária dos prefeitos.
Entenda-se por regulares aqueles em que as obras foram construídas e as populações beneficiadas, ao contrário da grande maioria onde os recursos descem pelo ralo da corrupção. Recentemente uma prefeita procurou uma secretaria para cobrar a liberação de convênio e o secretário perguntou se poderia mandar medir a obra; foi o suficiente para ela desaparecer e nunca mais voltar.
Na abertura do segundo dia na “Marchinha”, a primeira da história do Maranhão, o presidente da Famem, prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, não deixou dúvidas quanto a finalidade do evento: cobrar do governador a liberação dos convênios assinados por Roseana na véspera da eleição.
Diante da armadilha que criaram para o governador, cabe a pergunta: porque a Famem não fez marcha contra a governadora que fez os convênios e não liberou os recursos? Deixaram para fazer logo contra um governo com apenas dez meses de mandato! Quer dizer que nos governos da oligarquia ia tudo bem, os municípios viviam uma maravilha?
A pesar da pressão do público presente, o governador não se intimidou e mandou um recado bem claro aqueles que imaginavam que seu governo seria igualzinho aos anteriores: “a principal agenda do Governo do Maranhão é transformar a realidade do Estado”.
“Eu fui eleito para cumprir esta meta e estamos sendo coerente com nosso programa. Se tem alguém com a ilusão de que nosso governo seria igual aos que já passaram, errou feio. Estamos cumprindo uma agenda de transformação profunda no Maranhão ao investir na educação e no fortalecimento das cadeias produtivas”, observou o governador.

Os prefeitos que vieram a São Luís com a intenção de pressionar o governo a liberar convênios levaram de volta para casa uma lição: o compromisso irrenunciável do governo é com os que vivem em condições de extrema pobreza. Convênio para enriquecer prefeitos e empreiteiros é coisa do passado, do tempo em que o Maranhão era terra de muro baixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário