A Hora da Verdade

A Hora da Verdade no blog do Herasmo Leite

30 de out de 2016

Após campanha turbulenta, Crivella (PRB) é eleito no 2º turno no Rio

  • Wilton Junior/Estadão Conteúdo  -  Gustavo Maia  Do UOL, no Rio
    Crivella é casado há 36 anos, tem três filhos e ocupou a liderança isolada nas pesquisas de intenção de voto durante toda a campanha
    Crivella é casado há 36 anos, tem três filhos e ocupou a liderança isolada nas pesquisas de intenção de voto durante toda a campanha
Em sua terceira tentativa, o senador e bispo neopentecostal licenciado Marcelo Crivella foi eleito prefeito do Rio de Janeiro no segundo turno da eleição, neste domingo (30). A vitória do religioso, sobre o deputado estadual Marcelo Freixo(PSOL), é também a primeira do PRB (Partido Republicano do Brasil) em uma capital.
Marcelo Bezerra Crivella, 59, vai substituir, no dia 1º de janeiro do ano que vem, o atual prefeito, Eduardo Paes (PMDB), que está à frente do Executivo municipal desde 2009. Nas últimas eleições municipais, o peemedebista foi apoiado pelo senador.
No local escolhido para a comemoração do candidato, o Bangu Atlético Clube, na zona oeste do Rio, o resultado foi recebido aos gritos: "O Rio tem jeito, Crivella é prefeito", entoavam os apoiadores, antes mesmo da chegada de Crivella. Entre os aliados que estão no local estão o suplente de Crivella no Senado, o presidente interino do PRB nacional, Eduardo Lopes, e o presidente da Câmara dos Vereadores do Rio, Jorge Felippe (PMDB).
Ao som da música "Chegou nossa hora", utilizada na campanha é cantada por Crivella, alguns apoiadores do candidato choraram após a confirmação de sua eleição.

Campanha turbulenta

À frente da coligação "Por um Rio mais humano" (PRB/PTN/PR), com o quinto tempo de propaganda eleitoral na televisão --um minuto e 11 segundos-- no primeiro turno Crivella ocupou a liderança isolada nas pesquisas de intenção de voto durante toda a campanha.
No segundo turno, chegou a abrir 26 pontos percentuais sobre Freixo, segundo pesquisa do Ibope. Seu índice de rejeição caiu 11 pontos entre dois levantamentos do mesmo instituto, de 35% para 24%, na primeira fase da campanha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário