A Hora da Verdade

A Hora da Verdade no blog do Herasmo Leite

19 de jan de 2017

Lixo está sendo jogado nos campos de Pinheiro, causando desrrespeito ao meio ambiente


Além de sujar a cidade e o entorno, quem despeja lixo ou entulho em via pública, além de demonstrar falta de educação, é também considerada uma contravenção penal prevista no artigo 54 da Lei 9.605/98 que aplica pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa. 

Parece que uma parte da população de Pinheiro ainda não se adequou às novas Legislações Ambientais.  Um exemplo claro disso, é visível nos campos inundáveis,  às margens da Barragem Sarney, saída da cidade, via Três Marias, onde já é grande a quantidade de lixo que está sendo depositada irregularmente.  

Ontem o Blog  do Herasmo Leite registrou vários casos de desrespeito ao meio ambiente, inclusive observou o momento em que um cidadão cometia a infração. Quando nos avistou,  o indivíduo não escapou à regra comum entre os covardes e vândalos: Fugiu!!!

Nos campos ao lado da barragem até um carro que se incendiou após um acidente foi jogado nos campos, como mostra a foto ao lado.

Infelizmente esse problema do lixo jogado nos campos e nas margens das estradas é registrado diariamente também nas outras  saída  da cidade, como na Barragem da Justina, que dá acesso a Santa Helena. Sempre os autores acabam impunes por falta de constatação e falta de cooperação da própria população, que não denuncia os infratores. Às margens dessa  estrada o que se vê são sacos e mais sacos de lixo.

O deplorável hábito de jogar lixo às margens de estradas e em terrenos baldios, acontece em vários locais no município, basta que alguém inicie para que em pouco tempo o volume de lixo e entulho aumente cada vez mais. Na grande maioria das vezes não são as pessoas do local que jogam, mas principalmente outros, vindos de outros locais e que tentam encontrar um “jeitinho” prático de se livrar do lixo sem ter que arcar com suas responsabilidades ambientais.

Além de causar péssimo aspecto, mau cheiro e atrair vetores de doenças, jogar lixo em terrenos baldios, em margens de estradas e rodovias, ou mesmo em cursos d’água é crime ambiental (lei 9.605/1998) estando sujeito à multa e/ou detenção.

Jogar lixo urbano, sucatas e até galhos e entulhos às margens das rodovias pode acarretar em multa e até responsabilização criminal do autor, com enquadramento na legislação ambiental. Muitos acabam jogando animais mortos. Como resultado, a decomposição orgânica destes animais acaba indo parar na Bacia do Pericumã,  local onde a Caema  capta a água que abastece a cidade e que a população consome.


“É uma vergonha o que fazem aqui. As pessoas vêm, depositam o seu lixo e simplesmente ignoram o cuidado com o meio ambiente”, protesta um desportista que diariamente faz caminhada na Barragem Sarney.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário