A Hora da Verdade

A Hora da Verdade no blog do Herasmo Leite

5 de jun de 2017

Com maquinário especial, Ponte sobre o Rio Pericumã terá primeira etapa concluída

 

Fonte: Secap
Fotos: Divulgação
05/06/2017

A Ponte Rodoviária sobre o Rio Pericumã, uma das obras mais aguardadas na Baixada, representa um dos grandes desafios para a engenharia maranhense. Uma ponte construída sobre um rio que tem interação de maré e cujos acessos até a chegada à margem são feitos sobre solo mole necessita de planejamento e maquinário especial para sua execução. Com investimentos de R$ 68 milhões, a construção da ponte requer complexa estrutura de engenharia.

São dois canteiros de obras e infraestrutura de deslocamento de equipamentos para fundação da ponte, além de máquinas especiais de grande porte, tais como guindastes de 170 toneladas, equipamentos náuticos, tratores, dentre outros equipamentos.

Mesmo com o período intenso de chuvas deste ano, as equipes técnicas do consórcio responsável pela obra estão concluindo a fundação em área seca da ponte, construída em estrutura mista, composta de concreto e aço, com vigas metálicas.

“As chuvas têm impacto sobre a obra porque se trata de terreno muito mole. Para ter uma ideia, a área de solo mole tem profundidade de 19 a 23 metros. Do ponto de vista prático, é bastante complexo avançar a obra nessas condições”, explica Samuel Rogério Gonçalves, secretário Adjunto de Obras Rodoviários da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra).

“Mesmo assim, conseguimos manter o cronograma e evoluir na sondagem de confirmação das estacas e das fundações, etapa importante para a consolidação da obra”, acrescenta.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) adotou todas as medidas necessárias para que os entraves existentes em matéria de projeto, definição de método construtivo e de sondagem fossem superados. “Agora nós estamos avançando para o início mais efetivo da construção da ponte com as primeiras intervenções já sendo feitas inclusive às margens do Rio Pericumã. Então nós temos um plano de trabalho definido, vamos trabalhar intensamente agora no período de escassez de chuvas nesse segundo semestre, de modo que possamos avançar rapidamente, determinação do governador Flávio Dino para que essa obra seja realizada e entregue à população”, enfatiza, Clayton Noleto, secretário de Estado da Infraestrutura.

Localizada na MA-211, a ponte tem extensão de 589 metros e interligará os municípios de Bequimão e Central do Maranhão, criando acesso para as cidades de Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Cururupu, Porto Rico, Cedral, Guimarães e Mirinzal, reduzindo em até 152 km o percurso e solucionando os entraves de mobilidade urbana para os moradores da região.

Além disso, garante escoamento da produção, alavancagem do turismo e mais rapidez no acesso à capital do Maranhão, São Luís, e ao estado do Pará.

“A Ponte sobre o Rio Pericumã é um sonho não apenas da cidade de Bequimão, mas de toda a região. Ela trará desenvolvimento econômico porque vai gerar movimentação no setor de comércio, serviços e trazer empregos”, disse o governador Flávio Dino ao lançar a obra em setembro do ano passado.

A Sinfra deve licitar em breve a pavimentação dos trechos de acesso à ponte. Serão seis quilômetros de asfalto tanto no município de Bequimão quanto no município de Central do Maranhão

Mais mobilidade para a Baixada Maranhense

Obra historicamente aguardada pela população da Baixada Maranhense, a Ponte Sobre o Rio Pericumã é uma das muitas obras rodoviárias do Governo do Maranhão.   No trecho que liga o município de Governador Nunes Freire a Cujupe, foram 186 quilômetros de asfalto, com investimentos de R$ 3,7 milhões.

Para melhorar o acesso que liga Serrano do Maranhão a Bacuri, a Sinfra recuperou ponte de concreto, investindo R$ 78 mil na obra.  Também foram recuperadas as pontes Liconde e Santa Maria em Cururupu, com investimentos de quase R$ 200 mil.

O Governo também investe mais de R$ 10 milhões em obras do Programa Mais Asfalto com serviços na entrada das MAs 106, em Pinheiro, e 304, em Mirinzal, totalizando 60 quilômetros; na MA-014, na altura do povoado Três Marias, em São Bento até São Vicente Férrer, com serviços  mais de 102 km de extensão, além de 22 quilômetros de asfalto em vias nos municípios de Pinheiro, Santa Helena, Turiaçu, Apicum Açu, Serrano e Bacuri.

Um comentário: