A Hora da Verdade

A Hora da Verdade no blog do Herasmo Leite

20 de mai de 2017

Governo do Maranhão alcança a marca de 70 ambulâncias entregues à população em 2017

O Governo do Estado segue com o programa de entrega de ambulâncias para fortalecer a saúde em todas as regiões maranhenses. Nesta sexta-feira, o governador Flávio Dino fez a entrega de mais nove veículos, que vão beneficiar as cidades de Alcântara, Igarapé do Meio, São João do Sóter, São Francisco do Maranhão, Presidente Sarney, Humberto de Campos, Presidente Juscelino, São Félix de Balsas e Timon (Rede Estadual). Ao todo, já foram entregues 70 ambulâncias em 2017.
A entrega de veículos para o fortalecimento da saúde faz parte da política de apoio aos sistemas municipais e tem como objetivo chegar a todas as cidades maranhenses. “Chegaremos com esse programa, ainda neste ano, a 200 municípios. É o modo de fazer com que haja com integração maior das redes municipais com a rede estadual de saúde. Garante que os pacientes possam ser adequadamente atendidos, porque é uma unidade de grande porte”, ressaltou o governador.
Para Flávio Dino, essa é uma iniciativa vitoriosa, de grande adesão por parte dos prefeitos, e é um sinal, entre tantos outros, do espírito de parceria e união que o Governo tem com os municípios do Maranhão. “A nossa preocupação é suprir os vazios assistenciais. Quando assumimos, havia regiões inteiras que não tinha nenhuma presença do Governo do Estado, e nós estamos passo a passo garantindo essa presença”, enfatizou.
Entrega de veículos faz parte da política estadual de apoio e fortalecimento da saúde em todas as cidades maranhenses. Foto: Karlos geromy/Secap
O Governo do Estado investiu R$ 160 mil em cada ambulância, adquiridas por meio de emenda parlamentar dos deputados estaduais e do Tesouro Estadual, que têm capacidade para socorro no atendimento como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e semi UTI, podendo se transformar em Unidade de Suporte Avançado (USA). São equipadas com duas macas, duas pranchas, um umidificador, cadeira de rodas, cilindro e bala de transporte para oxigênio – em caso de atendimento fora do veículo, respirador, monitor cardíaco, desfibrilador e medicamentos. Possuem ainda sistema de monitoramento contínuo, para prestar socorro a pacientes potencialmente graves ou com descompensação no sistema orgânico.
O secretário de Saúde, Carlos Lula, enfatizou que o principal objetivo é recompor o sistema sanitário do estado. “A rede de saúde é feita não só por hospitais, mas também por transporte entre hospitais, porque ela funciona de modo regional. Então, as ambulâncias são essenciais exatamente para o transporte seguro, sadio, dessa população que vai precisar ir a um centro de maior complexidade, nossos hospitais regionais, e que possa fazer o transporte entre as cidades”, explicou.
Ele garantiu também que serão distribuídas pelo menos uma ambulância por município, dando força e ajudando para a economia com medidas anticíclicas no momento de crise. “Ao mesmo tempo em que a gente entrega a ambulância aos municípios, a gente recompõe a nossa frota estadual, uma frota antiga. São veículos com mais de cinco anos de uso, o que é muito tempo para uma ambulância. Então a gente também precisa fazer a recomposição das nossas unidades regionais”, afirmou Lula. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário