A Hora da Verdade

A Hora da Verdade no blog do Herasmo Leite

24 de mai de 2017

Muçulmanos invadem a Baixada e assustam moradores de Pinheiro e Santa Helena

Fonte: Blog do Luis Cardoso - 
Desde segunda-feira que diversos muçulmanos chegaram em cidades da Baixada do Maranhão. A primeira foi Santa Helena, onde vários moradores se refugiaram em suas casas pensando tratar-se de  terroristas. Ontem à tarde eles chegaram até Pinheiro e houve até correria. Também imaginando que eram membros do Estado Islâmico.
Os muçulmanos passaram por vários povoados de Pinheiro, entre eles São Luiz da Chapada, onde pernoitaram na noite da última sexta-feira 19 no terraço da casa de um morador que cedeu o ambiente. No sábado eles estiveram em Bom Viver, Ponta Branca e no povoado Ponta de Santana, onde pernoitaram no prédio do posto de saúde que está em construção na povoação. No domingo os barbudos chegaram a Pinheiro e percorreram várias ruas do centro da cidade e bairro periféricos.  Somente um dos oito fala a língua portuguesa. 
Aos poucos as pessoas foram se familiarizando aos novos estrangeiros, com as túnicas brancas e nas mãos o Alcorão. Por onde andaram chamavam a atenção, oraram e pregaram, como mostram as imagens.
Desde a chegada dos portugueses ao Brasil, em 1500, existem muçulmanos no Brasil. Alguns historiadores mencionam que os primeiros dois, Chuhabidin Bin Májid e Mussa Bin Sáte, faziam parte da expedição de Pedro Álvares Cabral. Como a história do país é marcada por ondas migratórias, há registros da vinda de muçulmanos portugueses e espanhóis. Posteriormente, vieram muçulmanos negros trazidos como escravos.
Na década de 1920, veio a primeira onda moderna de imigrantes libaneses e sírios. A primeira mesquita foi aberta em São Paulo, em 1952. Treze anos depois, a segunda foi inaugurada em Londrina (Paraná). Oficialmente, existem hoje 13 mesquitas e oito mussalas no país. As mussalas são como capelas, onde não existe um imã (líder espiritual) presente.
De acordo com o Censo 2010 do IBGE existem 35 mil muçulmanos no país, mas algumas entidades islâmicas afirmam que são 1,5 milhão. Não se sabe ao certo, pois nos últimos anos a política externa do governo petista tem facilitado a entrada de imigrantes de modo geral, incluindo aqueles que professam a fé muçulmana. Vindos de 18 países da Ásia e da África, a maioria tem ido para cidades pequenas ou médias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário